Ensaio de Proficiência IAC para Laboratórios de Análises de Solos


Go to content

Substratos e Adubos Orgânicos

Ensaios Disponíveis

Ensaio de Proficiência para Substrato para Planta, Condicionador de solo, Fertilizante Orgânico e Organomineral e Lodo de Esgoto


O Instituto Agronômico, em 2007, estabeleceu um Ensaio de Proficiência para Amostras de Substrato para Plantas, Condicionador de Solo, Fertilizante Orgânico e Organomineral e Lodo de Esgoto.


Durante o ano de 2007, foram distribuídas uma amostra de condicionador de solo, cinco amostras de substrato para plantas, quatro fertilizantes orgânicos e dois fertilizantes organominerais. Neste ano não foram analisadas amostras de lodo de esgoto. A participação foi voluntária e 25 laboratórios receberam as amostras, no entanto um número bem menor entregou os resultados. Totalizando cerca de 5 laboratórios com resultados para condicionador de solo, 8 para substratos e 12 para fertilizantes. O relatório com os dados de 2007 pode ser encontrado no anexo (ANEXAR LINK RELATÒRIO)

Para o ano de 2008 as amostras serão: seis substratos para plantas, três de condicionador de solo, seis de fertilizantes orgânicos e seis de organominerais e quatro de lodo de esgoto. As amostras serão divididas e distribuídas a cada três meses. O cronograma de distribuição e envio de resultados está descrito na tabela abaixo:


Envio das amostras Resultados
Primeira quinzena de abril 15 de junho de 2011
Primeira quinzena de julho 15 de setembro de 2011
Primeira quinzena de outubro 15 de dezembro de 2011

PARTICIPAÇÃO
A participação é voluntária e pode participar qualquer laboratório particular, privado ou de empresas produtoras desses materiais. Os laboratórios interessados em participar deste Ensaio, favor encaminhar a ficha de inscrição para o e-mail: monica@iac.sp.gov.br. Não há necessidade de o laboratório fazer as determinações de todos os parâmetros e de todos os tipos de amostras.

CONDICIONAMENTO DAS AMOSTRAS
Por se tratar de amostras sem tratamento prévio, é importante armazená-las em geladeira até o momento da análise, principalmente as amostras de substrato para planta e condicionador. E enviar as datas das análises junto com os resultados, pois isto será muito útil para avaliarmos os problemas decorrentes da armazenagem.
Como o volume de amostra não é muito grande, principalmente para as amostras de substrato, deve-se ter muita atenção para não desperdiçar material.

PARÂMETROS ANALISADOS
Para substrato para plantas e condicionador de solo as determinações serão aquelas exigidas pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e os métodos oficiais estão descritos na Instrução Normativa-SDA nº 17 de 21 de maio de 2007 (ANEXAR O LINK): densidade (alto compactação), umidade (65ºC), Capacidade de retenção de água (CRA 10), Capacidade de troca de cátions (CTC), pH e condutividade elétrica (método 1:5). Na publicação dos métodos para substratos foi constatado um erro na fórmula para calcular a densidade seca, e deverá ser corrigido através de outra publicação no DOU. No entanto os resultados para o Ano de 2008 deverão seguir a fórmula correta descrita abaixo para a determinação da densidade seca.
Como saiu publicado no Diário Oficial:
"O valor da densidade seca (média de três amostras) é obtido aplicando-se a seguinte fórmula:

D.seca (kg/m3) = [D. úmida (kg/m3) x Umidade Atual (%)] / 100."

Fórmula correta para o cálculo da densidade seca:

Densidade seca (kg/m³) = Densidade úmida (kg/m³) x [(100-umidade atual (%))/100]

Para os fertilizantes orgânicos e organominerais serão as determinações também exigidas pelo MAPA e a metodologia descrita no Manual de Métodos Analíticos Oficiais para Fertilizantes Minerais, Orgânicos, Organominerais e corretivos no Capítulo III (página 110) da Instrução Normativa SDA nº 28 de 27 de julho de 2007 (ANEXAR LINK). As determinações são: nitrogênio; fósforo; potássio; cálcio, magnésio, enxofre, boro, cobre, ferro, manganês e zinco; pH; carbono orgânico total e capacidade de troca de cátions (CTC) para fertilizantes orgânicos.

No caso do lodo de esgoto são as determinações solicitadas tanto pela norma da CETESB P4230 como pela Resolução CONAMA 375/2006 (ANEXAR LINK): carbono orgânico; fósforo total; nitrogênio Kjeldahl; nitrogênio amoniacal; nitrogênio nitrato/nitrito; pH em água; potássio total; sódio total; enxofre total; cálcio total; magnésio total; umidade; sólidos voláteis e totais e os elementos: arsênio; bário; cádmio; chumbo; cobre; cromo; mercúrio; molibdênio; níquel; selênio; e zinco.

Os critérios de avaliação e toda a estrutura do Ensaio será a mesma utilizada para as amostras de solo. A entrada dos resultados é feita em ambiente de rede na Internet e os cálculos para a avaliação dos laboratórios são feitos instantaneamente. Os responsáveis pelos laboratórios receberão senhas individuais para a inclusão ou alteração de resultados. Dados consolidados, não confidenciais, ficam à disposição do público, sem a necessidade de senhas.

Material Legislação Parâmetros Unidade

Condicionador de solo MAPA IN SDA 17 CTC mmolc/dm³
CRA 10cm % v/v ou % m/m
Substrato para plantas MAPA IN SDA 17 CTC- opcional mmolc/dm³
CRA 10cm % v/v ou % m/m
pH
CE dS/m
Umidade % m/m
Densidade kg/m³

Material Legislação Parâmetros Unidade
Fertilizante Orgânico e Organomineral Manual de métodos oficiaisMAPA IN SDA 28 N total % m/m N
Fósforo total % m/m P2O5
P sol ácido cítrico (FOM) % m/m P2O5
C orgânico % m/m C
Relação C/N
Potássio % m/m K2O
Ca, Mg, S
Micronutrientes % m/m
pH CaCl2 0,01 mol/L
Umidade 65ºC % m/m
CTC mmolc/dm³

Material Legislação Parâmetros Unidade
Lodo deesgoto Cetesb P4230 CONAMA Resolução 375¹ C orgânico mg/kg (MS)²
Fósforo total mg/kg (MS)
N Kjeldahl mg/kg (MS)
N amoniacal mg/kg
N nitrato/nitrito mg/kg
pH água
K total mg/kg (MS)
Na total mg/kg (MS)
S total mg/kg (MS)
Ca total mg/kg (MS)
Mg total mg/kg (MS)
Umidade % m/m
Sólidos voláteis e totais mg/kg (MS)
As, Ba, Cd, Pb, Cu, Cr mg/kg (MS)
Hg, Mo, Ni, Se, Zn mg/kg (MS)

¹ Os métodos referentes à resolução CONAMA e CETESB, podem ser encontrados no livro: Andrade, J.C. ; Abreu, M.F. Análise química de resíduos sólidos para monitoramento e estudos agroambientais. Campinas: Instituto Agronômico, 2006; 178p. (http://www.iac.sp.gov.br)
² MS: resultados em relação à massa seca, exceto os referentes ao N amoniacal e nitrato/nitrito, que devem ser analisados com o material "in natura".


Contato:
Mônica Ferreira de Abreu
Instituto Agronômico
Centro de P&D de Solos e Recursos Ambientais
Tel +55 19 2137-0753
e-mail: monica@iac.sp.gov.br



Back to content | Back to main menu